Abraham Harold Maslow nasceu no Brooklin, Nova Iorque em Primeiro de Abril de 1908. Foi o primeiro de um total de 7 filhos de pais imigrantes russos. Os pais de Maslow não tinham nenhum estudo, o que não impediu que insistissem que os filhos tivessem a melhor educação. A família gostaria que Abraham fosse advogado, e, para atender os desejos dos pais se matriculou na faculdade de direito em Nova Iorque. Estudou, no entanto, apenas um ano e meio e se transferiu para a Universidade de Cornell.

Abraham Maslow acreditava que as pessoas se desenvolviam por vários níveis para alcançar o seu pleno potencial. E os poucos que conseguiam chegar a este nível são denominados de auto-realizadas. Os estudos de Maslow se voltavam para esse pequeno grupo de pessoas auto-realizadas, pois, segundo ele, elas seriam o farol que guiaria a humanidade rumo ao seu pleno potencial.

O existencialismo sartreano é proveniente de três formas de pensamento: o materialismo dialético de Marx, a fenomenologia de Husserl e o existencialismo de Heidegger. A influência de Marx está na relação com a ação, ou seja, ao invés de se pensar sobre o mundo, tem-se a idéia de alterá-lo, transformá-lo. De Husserl extraiu o método fenomenológico. E Heidegger, com o seu questionamento sobre o ser, o influenciou quando afirmou que, para alcançarmos compreensivamente o ser, precisamos analisar existencialmente a pessoa (ente).

Toda obra de Kierkegaard é a pura expressão de sua própria vida. Seu pensamento surgiu da luta de consciência perante sua condição de existir. A condição absoluta de sua filosofia, e até a única razão de seu viver, estava na relação estreita entre existir como pessoa e a consciência desse existir. Foi, na verdade, o primeiro representante da filosofia existencial e o primeiro a se preocupar em compreender a existência.

Não sendo uma verdadeira escola psicológica, é uma atitude que tem influenciado quase todas as formas de terapia que surgiram em oposição à psicanálise ortodoxa. Aliando-se à chamada terceira força em psicologia, a psicologia humanista passou a ser considerada existencial-humanista.

No ano de 1960, surgiu um novo movimento da psicologia que iria se contrapor ao determinismo e ao mecanicismo da época, a psicologia humanista. Ela surgiu com o intuito de suplantar tanto as duas maiores forças da psicologia na época, a psicanálise e o behaviorismo. Seus principais fundadores foram Carl Rogers, que fundou a abordagem centrada na pessoa e Abraham Maslow, que criou a teoria das hierarquias das necessidades. Como veremos mais a diante, a psicologia humanista não chegou a ser uma escola da psicologia, mas que mostrou o seu valor para a mesma e assim fazendo parte dela.

O conteúdo referente a parte de humanismo ainda é pouco, porém tentamos dar um resumo do que seria a psicologia humanista, como também a teoria de Maslow e Rogers. Mas não ficará restrito a apenas um resumo da teoria, mais à frente será expandido e teremos uma visão mais ampla de ambas as teorias.

Página 3 de 3