Resumo: Os pacientes com transtorno de Ansiedade Social vivenciam um sofrimento psíquico que pode ser minorado com as técnicas da terapia cognitivo comportamental o que justifica o surgimento de novas pesquisas e novas técnicas para o tratamento. Assim, o objetivo desse artigo é revisar a literatura cientifica a respeito do tratamento do Transtorno de Ansiedade Social ou Fobia social utilizando técnicas da psicoterapia cognitivo-comportamental. Utilizou-se nessa pesquisa análise bibliográfica de artigos indexados nas seguintes bases de dados: PubMed/MedLine, PsycINFO, Registro Cochrane,   LILACS, ISI/Web of Science. Os resultados apontaram que tanto as técnicas clássicas quanto as mais recentes da terapia cognitivo-comportamental demonstraram eficiência e necessidade de integração com outras técnicas. As técnicas da terapia cognitivo-comportamental verificadas nesta revisão de literatura são eficazes para o tratamento do transtorno de ansiedade social, entretanto, verificaram-se escassos estudos específicos. 

Palavras chave: Transtorno de ansiedade social, Fobia social, Terapia, Terapia cognitivo-comportamental, Revisão.

Resumo: O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão nas principais bases de dados da psiquiatria e psicologia de artigos sobre a terapia cognitivo-comportamental no tratamento da fobia social, com foco nas principais técnicas empregadas e nos efeitos obtidos. Foi realizada uma revisão sistemática, nos últimos 5 anos, nas bases de dados Scielo, Lilacs, Medline, Pubmed, Web of Science e Psycinfo. Os dois componentes principais do tratamento com terapia cognitivo-comportamental para a fobia social foram: a reestruturação cognitiva e a terapia de exposição. Os resultados indicaram que, quando comparados ao grupo controle ou à lista de espera, os pacientes que receberam a terapia cognitivo-comportamental apresentaram melhoras superiores nos sintomas da ansiedade social. Concluímos que a terapia cognitivo-comportamental tem se mostrado eficaz para o tratamento da fobia social, porém, no Brasil, ainda há necessidade de serem realizadas mais pesquisas, por existirem poucos estudos comprovando essa eficácia.

Palavras-chave: fobia social; tratamento; terapia cognitivo-comportamental.

Resumo: A Psicologia Cognitiva é uma área de conhecimento que se propõe em estudar como as pessoas são capazes de perceber, aprender, lembrar e pensar sobre determinadas situações da vida. A tarefa do psicólogo cognitivo é descobrir leis que estabeleçam conexões entre o comportamento e a variedade de aspectos e elementos com os quais o comportamento está relacionado. A Psicologia Cognitiva moderna se insere num movimento mais amplo, o das chamadas “ciências cognitivas” e pretende estudar, dentre outras coisas, a relação entre os processos cognitivos e o comportamento humano.

Palavras-Chave: cognitivismo, psicologia cognitiva, ciências cognitivas, modelos mentais;

Muitos são os aspectos que envolvem o Transtorno de Personalidade e sua ocorrência. Vários são também os tipos desse transtorno e a maneira como eles influenciam e causam sofrimento às pessoas. Dessa forma, o presente texto tem como objetivo clarear, à luz da Terapia Cognitiva, alguns dos fatores que são causadores desse transtorno, independentemente das crenças relacionadas a cada um deles.

Personalidade é um termo que representa a configuração única de características e comportamentos de um indivíduo. Representa também sua maneira particular de se comportar e se relacionar com os outros. Ainda, designa aquilo que é distintivo no indivíduo e que o diferencia de todas as outras pessoas. Essas definições sugerem que a personalidade se refere àquela parte do indivíduo que é mais representativa, mais típica e característica da pessoa. Essas características típicas de cada um de nós são desenvolvidas ao longo da vida e podem mudar de acordo com as experiências.

Resumo:  O presente artigo conduz um enlace entre dois campos  de teoria e prática:  A Psicologia da Educação Matemática- uma fusão da Educação com a Psicologia que investiga o aprendizado da Matemática e suas relações com aspectos cognitivos e afetivos- e a Epistemologia Genética, uma importante teoria sobre o desenvolvimento humano desenvolvida  por Jean Piaget que se debruça em conduzir uma lógica empírica sobre a construção do conhecimento no  sujeito desde o início da sua vida. A reflexões provindas  destes dois campos que se mostram harmônicos entre si, geram discussões que fortificam cada vez mais o diálogo entre a Psicologia e a Educação. 

A terapia cognitiva foi desenvolvida por Aaron Beck, direcionada a resolver problemas atuais dos pacientes e a modificar os pensamentos e comportamentos disfuncionais dos mesmos. Essa terapia surgiu de questionamentos feitos ao modelo Behaviorista, então predominante nas pesquisas e estudos do final do século XIX. Este modelo acreditava serem os comportamentos emitidos em resposta ao ambiente e que envolvia o fortalecimento ou enfraquecimento do comportamento, dependendo da presença ou ausência de reforço ou punição. O Behaviorismo radical de Skinner rejeitava os mecanismos mentais, pois não via utilidade em seus conteúdos.

Em contraposição a isso, alguns psicólogos levaram em conta o propósito e o plano para o comportamento. Edward Tolman (1886-1959), considerado um dos precursores da Psicologia Cognitiva moderna, acreditava que todo comportamento era dirigido a um objetivo. A partir disso, o Modelo Cognitivo foi sendo desenvolvido.

RESUMO

Objetivo: pesquisar e descrever as principais técnicas orientais utilizadas como recursos de intervenções psicoterapêuticas em algumas práticas da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) contemporânea. Métodos: análise correlacional por revisão não-sistemática em fontes secundárias. Conclusões: as práticas orientais utilizadas pela Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), como o Mindfulness, a Terapia Comportamental Dialética (TCD), a Respiração Diafragmática e o Relaxamento Muscular Progressivo, representam não só um acréscimo relevante no arsenal de suas técnicas psicoterapêuticas, como também – proporcionam aos seus pacientes – uma maior variedade de recursos disponíveis no processo terapêutico.
Palavras-chave: técnicas orientais, Terapia Cognitivo-Comportamental, Mindfulness,Terapia Comportamental Dialética, Respiração Diafragmática, Relaxamento Muscular Progressivo

A terapia cognitiva se baseia em uma formulação em contínuo desenvolvimento do funcionamento do cliente em termos cognitivos. Levanta hipóteses sobre eventos-chave, desenvolvimentais e atuais e padrões duradouros de interpretação desses eventos – crenças arraigadas, como atribuir conquistas à sorte e fracassos à falta de talento pessoal.

Página 3 de 4