Resumo: O artigo aborda a necessidade do auxílio terapêutico à pacientes obesos, que visam à modificação deste quadro, através da cirurgia bariátrica. Não basta tratar o acúmulo acentuado de gordura, visto que é necessária a preservação da saúde psíquica para enfrentar as alterações metabólicas, físicas e sociais. Portanto, a presença do profissional é de extrema relevância, seja no período pré-operatório, no qual prepara o psíquico e esclarece as mudanças que o indivíduo sofrerá, seja para evitar distúrbios recorrentes da cirurgia e reintrodução do paciente na sociedade, no pós-operatório.

Palavras-chaves: Bariátrica, Psicologia, Obesidade.

Resumo: Este trabalho faz uma reflexão sobre o contexto dos transplantes de órgão, abordando a questões das filas dos transplantes e a lei no Brasil, além de uma abordagem psicológica sobre as questões que facilitam ou trazem dificuldades na ótica do doador.  Nesse aspecto, realiza também uma análise da visão das pessoas que vivem na esperança de conseguirem um órgão, seus medos e ansiedades.

Palavras-Chave: Transplantes de órgãos, Narcisismo, Medo, Ansiedade.

Resumo: O presente trabalho visa, através de uma revisão de literatura identificar e abordar algumas disfunções psicossociais além de alguns outros casos nos quais a musicoterapia tem poder terapêutico, a qual se revelou interessante para o desenvolvimento de cognição e reabilitação destes pacientes. O desenho da revisão segue por uma pesquisa textual de abordagens terapêuticas e teorias quanto ao seu funcionamento. Buscou-se com esta pesquisa entender como a musicoterapia funciona sobre a óptica da psicologia e da medicina, abordando conceitos pertinentes a cada disciplina.

Palavras-chave: Musicoterapia, Psicologia, Medicina, Música.

Resumo: O presente artigo apresenta uma visão atualizada acerca do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). Foram revisados artigos que discorram sobre o tema, apoiados em dados estatísticos, bases epidemiológicas e revisões bibliográficas; assim como diagnóstico, sintomas e tratamentos com possível remissão da sintomatologia.

Palavras-chave: Transtorno de Ansiedade Generalizada, Sintomas, Diagnóstico, Tratamento.

Resumo: Sabemos que a família é, para o sujeito, um lugar de construção da identidade e o seu primeiro ambiente de socialização. Na sociedade ocidental, contemporânea, essa família tem mudado rapidamente e vêm assumindo novas configurações, o que tem suscitado novas relações entre pais, mães e seus filhos. Podemos observar nestas mudanças que cada vez mais os filhos estão crescendo com pouco ou até mesmo nenhum tipo de contato com seus pais. A partir de um levantamento bibliográfico que teve como fonte de pesquisa livros e artigos, fez-se uma construção sócio-histórica do papel do pai na família, considerando as repercussões e consequências da presença e da ausência do mesmo na vida familiar, como também, a influência desta ausência no uso abusivo de álcool na fase adulta. Podemos concluir que, a figura paterna emerge como primordial no desenvolvimento da criança e, quando esse se torna ausente, tal ausência pode fazer com que a criança não consiga estabelecer vínculos afetivos e que, os sentimentos suscitados por esta carência de vinculo influenciem na busca pelo abuso de álcool na vida adulta.

Palavras-chaves: Ausência paterna, Família, Relação familiar, Adição Alcoólica.

Resumo: O objetivo deste estudo é abordar os reflexos do abuso sexual no desenvolvimento biopsicossocial da criança e do adolescente. Para além dos efeitos, temos como objetivo investigar as possíveis intervenções psicológicas e seu papel no favorecimento para a superação dos traumas sofridos. O presente trabalho faz uma breve retrospectiva histórica sobre a infância, demonstrando a importância do surgimento do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente no Brasil. Analisa também algumas intervenções multidisciplinares com resultados positivos na recuperação de crianças e adolescentes.

Palavras-chave: Abuso sexual, Incesto, Traumas, Intervenções clínicas.

Resumo: Para a psicanálise, principalmente, nas Escolas Inglesas, Intermediária e Britânica, o sucesso no ato da maternagem é essencial para a estruturação de uma vida psíquica saudável. Falhas e omissões na relação da mãe com seu bebê podem estar na gênese de perturbações psicossomáticas vividas pelo sujeito adulto. A psicossomática é um campo de estudo voltado ao conhecimento, à investigação e ao tratamento de doenças e perturbações que atingem tanto a psique quanto o soma, considerando que corpo e mente são indissociáveis, no sentido de que quando algo afeta a mente, o corpo também é afetado, e vice-versa. A psoríase é uma doença de etiologia desconhecida, que afeta e desfigura a pele, podendo deturpar a imagem corporal, minar a autoestima e ocasionar sérios danos nas relações sociais do sujeito. Fatores emocionais e conflitos psíquicos estão envolvidos em sua manifestação. A psicanálise é um importante método terapêutico, investigativo e exploratório do psiquismo, a ser utilizada no acompanhamento e no suporte do sujeito acometido por psoríase. Este artigo, utilizando como metodologia a pesquisa bibliográfica com base nas obras dos psicanalistas Joyce McDougall, Melanie Klein, Donald W. Winnicott e Wilfred R. Bion, almeja: explicitar a importância da maternagem para a eclosão da psoríase; descrever possíveis modos de compreensão e intervenção psicanalítica em relação a esta doença; e apontar a maternagem bem sucedida como ato primordial para que o sujeito se desenvolva de modo sadio. Conclui-se que as emoções experienciadas pelo sujeito, cuja origem remonta às relações iniciais com sua mãe, estão envolvidas tanto no abrandamento quanto no agravamento da psoríase.

Palavras-chave: Relação Mãe-Bebê, Psicossomática, Psicanálise.

Resumo: Este estudo propôs a discussão da construção da subjetividade na relação do sujeito com o outro e seus desdobramentos na clínica psicológica. Abarcando os modos de subjetivação permeados pela cultura na contemporaneidade, no enfoque de compreender a implicação da alteridade na construção subjetiva apresentando também as nuances encontradas enquanto sofrimentos psíquicos na clínica psicológica. A metodologia desta pesquisa consiste em um levantamento bibliográfico apoiando-se em três capítulos. O primeiro aborda autores que discorrem sobre a cultura e sua influência nos modos de subjetivação, em seguida discute-se o ser-si-mesmo e ser-com na relação a dois debruçando-se pela alteridade. O terceiro apresenta a clínica psicológica como espaço de acolhimento e cuidado. O Homem encontra-se no mundo existindo nas relações com-outros, no entanto, direcionando-se a sociedade atual, surge um autocentramento do sujeito, com o qual, a subjetividade passa a ter um valor do externo, assumindo uma configuração estética. Apontando o cuidado consigo como uma experiência desalojadora num contexto de negação de si para melhor conviver. Deste modo destacamos que atualmente se vive tão aprisionado aos dogmas que devemos seguir, do comportamento ideal, do estilo coerente e do modelo a ser seguido que realmente temos dificuldade de desembarcar de nós mesmos, assumir nossas próprias vontades ou o que escolhemos para ser certo ou errado; da conta do nosso existir.

Palavras-chave: Cultura, Subjetividade, Clínica Psicológica.