A adolescência é conceituada por PALACIOS E OLIVA (2002), como uma etapa de transição, um período psicossociológico entre a infância e a vida adulta do sujeito, fruto da organização da nossa sociedade tal como a conhecemos. Um dos fatores mais marcantes durante a adolescência é a busca dos jovens por um grupo que o defina.  OLIVA (2004, p.357), aponta que

A escola não é neutra. “Ela atua comoeção e exclusão dos mais pobres e, ao mesmo tempo, da dissimulação desses processos.” (Miranda, 2001). Contudo, esse papel não se realiza perfeitamente, pois a escola que atende às finalidades dos dominad um instrumento de dominação, funcionando como reprodutora das classes sociais, através de processos de selores pode também representar um espaço vivo e dinâmico para os dominados.

A existência da psicologia da educação como uma área de conhecimento e de saberes teóricos e práticos claramente identificáveis, segundo Coll (2004) tem sua origem na crença de que a educação e o ensino podem melhorar sensivelmente com a utilização adequada dos conhecimentos psicológicos. Tal convicção, que tem suas raízes nos grandes sistemas de pensamento e nas teorias filosóficas anteriores ao surgimento da “psicologia científica”, foi objeto de múltiplas interpretações. Existem profundas discrepâncias quanto aos princípios que devem ser aplicados, em que aspecto ou aspectos da educação devem ser usados e, de maneira muito particular, o que significa exatamente aplicar de maneira correta à educação os princípios da psicologia.

Veja mais em: Introdução a Psicologia Escolar Social e Pedagogia Social

Veja mais em: Psicologia Escolar/Educacioanal

Veja mais sobre: Psicologia Escolar

Nos dias atuais o Psicólogo Escolar/Educacional não atua somente visando déficits de aprendizagem dos alunos, mas também na promoção de saúde dos mesmos (Contini, 2000). Ele melhora a atuação do aluno e promove a multiplicação de saberes.

Baseado nas idéias de Del Prette & Del Prette (2003) as habilidades sociais é uma das ferramentas do Psicólogo Escolar/Educacional (PEE), pois ele atua tanto através das interações como nas interações. Ela também serve para se identificar onde se encontra o problema, pois a maioria dos problemas escolares é causado por relações, seja ela entre aluno-professor, aluno - pais. As habilidades sociais servem para se investigar os focos de intervenção.

Página 15 de 15