Resumo: A partir de observações feitas no decorrer do estágio em Psicologia Escolar, foram pontuados nesse texto, problemas relacionados à indisciplina nas escolas, na tentativa de propor um olhar ampliado para as tantas possibilidades que desencadeiam comportamentos considerados indisciplinados, descentralizando a indisciplina apenas como problema do aluno e refletir sobre o trabalho e as intervenções propostas pela Psicologia escolar.

A Pontualidade e Assiduidade como Fator de Sucesso no Processo de Ensino/Aprendizagem: “Estudo de Caso Sobre os Professores da Escola do Ensino Primário Nº 5017, Viana”

Resumo: A reflexão deste trabalho busca discutir as características da concepção docente como uma espécie de espelho de compreensão de saberes e actuação, bem como  analisar as implicações da concepção docente e dos gestores das escolas públicas no processo do ensino/aprendizagem. As razões do fracasso escolar principalmente no ensino primário têm diversas causas, começando pelas condições físicas e psicológicas da criança, passando pelas condições da escola «a forma de gerir e organizar a escola, isto para os directores e a organização comportamental dos docentes, principalmente as irregularidades na pontualidade e na assiduidade», culminando com o que é talvés, a mais fundamental de todas, as precárias condições em que vive a maioria das pessoas do país. Sendo um estudo de caso baseado numa pesquisa descritiva e qualitativa realizada na escola primária nº5017, onde se verifica a falta de pontualidade e assiduidade sob o olhar impune da direção da escola. Por isso nesta pesquisa questiona-se a situação da formação profissional daqueles professores e o seu enquadramento na carreira docente. É sabido que nas comunidades sem as menores condições fundamentais para a sobrevivência pensam oferecer um preparo adequado para suas crianças, mas contrariamente a estes desejos, os pais encontram os resultados de aprendizagem de seus filhos muito fora das suas vontades “fracasso escolar”. Por estas razões o estudo teórico levantado esta pesquisa possibilitará reunir um maior número de concepções para uma melhor compreensão do fenómeno “ausências e atrasos”, para poder-se entender as causas e possíveis interações para se solucionar o problema; problemas que a comunidade escolar não tem como solucioná-las sozinha é necessário que haja uma articulação-interação entre os gestores e/ou supervisores educacionais do município de Viana com a comunidade escolar para se corrigir os erros técnico-pedagógicos e administrativos a nível daquela instituição de ensino primário para poder-se alcançar uma educação de qualidade e um processo de ensino/aprendizagem saudável.

Palavras-Chaves: Pontualidade e assiduidade, Fracasso escola, Competência na gestão, Formação de professores.

Resumo: O presente artigo visa discorrer acerca dos percalços enfrentados por uma criança com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em situação de Inclusão. O objetivo não é esgotar as nuances do tema, e sim, propor uma discussão crítica a respeito dessa realidade contemporânea, ao visar a Inclusão Escolar, a Legislação Brasileira, no que concerne os direitos da pessoa com deficiência e ainda, os direitos da pessoa com autismo, também deve ser colocada em pauta.

Palavras-chave: Autismo, Legislação Brasileira, Inclusão Escolar.

Resumo: Este artigo tem como objetivo destacar como os contos podem servir de instrumento eficaz na formação ética e moral de crianças da educação infantil, pois remetem a questões éticas e permitem a assimilação de padrões de comportamentos considerados adequados, sem a necessidade de inculcações de valores por parte dos educadores, possibilitando que a própria criança reflita sobre questões éticas e adquira consciência moral. Por meio de uma análise bibliográfica, fez-se possível a correlação entre a ética e a literatura infantil e a necessidade de avaliar como os contos podem ser utilizados como um recurso didático para o processo de ensino aprendizagem, envolvendo tanto as atitudes e regras de convivência quanto o letramento de crianças da educação infantil. Por meio de pesquisas, constatou-se que os contos ajudam a criança na assimilação de significados incompreensíveis a ela, e possibilitam a instrução de valores éticos e morais necessários à formação do indivíduo, de modo prazeroso, pois possuem uma linguagem que encanta e aguça o imaginário infantil.

Palavras-chave: Contos, Formação, Ética e moral, Criança, Educação infantil, Aprendizagem.

A Educação a Distância é uma modalidade de ensino que tem crescido cada vez mais na sociedade contemporânea atendendo as demandas da educação de forma bastante adequada levando o conhecimento para os diversos lugares que antes não havia acesso. Ela vem se transformando com o uso das diversas tecnologias que aproximam professores e alunos separados espacialmente que se interagem no processo ensino aprendizagem.

Resumo: Este artigo tem como objetivo valorizar a formação da leitura e da escrita na Educação Infantil que já é trabalhada por meio da Linguagem Oral e Escrita. Os processos de aquisição da leitura e da escrita pelas crianças estão se desenvolvendo cada vez mais cedo, tendo em vista o contexto letrado no qual estamos imersos na contemporaneidade. Ler e escrever com competência tornou-se condição indispensável, apesar de não ser o suficiente, para o exercício da cidadania. Dessa forma, o ensino sistematizado da leitura e da escrita vem se consolidando desde a Educação Infantil, configurando-se esta modalidade de ensino, como locus de introdução do processo escolarizado de alfabetização.

Palavras-chave: Leitura, Escrita, Educação Infantil, Psicologia Escolar.

Resumo: Este artigo tem como objetivo compreender a partir da visão de professores a eficácia do brincar e da psicomotricidade em relação à aprendizagem e ao desenvolvimento psicomotor infantil. Teve como objetivos compreender a psicomotricidade e sua importância no desenvolvimento infantil, entender a relação entre o corpo e a mente através da psicomotricidade, identificar quais as formas lúdicas que contribuem para o desenvolvimento psicomotor, assim como analisar de que forma a ludicidade contribui para a aprendizagem e o desenvolvimento psicomotor infantil. Foram entrevistados quatro professores, formados de 02 a 12 anos no magistério, atuando em uma escola municipal do município de Maravilha no oeste de Santa Catarina. Metodologicamente foi utilizada uma entrevista semiestruturada, formada por questões norteadoras que guiaram a entrevista, mas abriram espaço para a possibilidade de outros pontos serem aprofundados. Sendo a mesma uma pesquisa qualitativa com técnica de análise de conteúdo. Da análise dos relatos das participantes percebeu-se a importância dada pelos profissionais entrevistados a psicomotricidade, assim como sua participação na vida e no desenvolvimento das crianças, e ao mesmo tempo verificou-se a preocupação relacionado a pouca disponibilização de cursos de aperfeiçoamento relacionado ao tema.

Palavras-chaves: Psicomotricidade, Ludicidade,  Aprendizagem, Educação.  

Resumo: A complexa área do processo de aprendizagem de línguas  estrangeiras parece tratar desse extenso fenômeno baseado em opiniões empíricas e sugestivas de profissionais do campo linguístico. Dentre os resultados positivos, no qual o aluno obtém sucesso em sua comunicação, utilizando a língua estrangeira fluentemente, temos relatos de casos negativos, em que o aluno não alcança o  resultado esperado: sucesso na comunicação, seja oral ou textual, mesmo após anos de dedicação aos estudos da língua estrangeira alvo. O ser humano convive em sociedade, gerando por vezes conflitos sócio-interacionais. Tais conflitos geram fatores bloqueadores afetando-o psicologicamente, por vezes incapacitando-o ou prejudicando-o parcialmente em seu desenvolvimento no processo cognitivo. Este texto, portanto, aborda as principais teorias cognitivas que tratam dos aspectos lingüísticos, sociais e principalmente dos fatores afetivos que podem vir a interferir nos processos de aprendizagem durante a aquisição de uma língua estrangeira baseados nas cinco hipóteses de Krashen. Focaremos exclusivamente os aprendizes adolescentes que buscam aprender e aprimorar seu conhecimento comunicativo da língua estrangeira em escolas de cursos livres, comumente chamadas de escola de idiomas. Atualmente, os técnicos e professores licenciados para o ensino da língua estrangeira preocupam-se com o estado emocional que o aluno apresenta em sala de aula, pois esses tutores verificam o baixo rendimento comunicativo dentro do ambiente de aprendizado, que no caso é a sala de aula. Tratar dos fatores afetivos não somente irá esclarecer muitas das atitudes desses aprendizes, como também tem como objetivo ajudar, respaldar e incentivar a busca pela melhor abordagem metodológica, pedagógica e psicológica para com esses estudantes. Não focaremos neste texto, portanto, os casos que obtiveram êxito.

Palavras-chave: Fatores afetivos, Processos de Aprendizagem da Aquisição Lingüística, Aquisição da Língua Estrangeira, Teorias Cognitivistas, Psicolinguística, Krashen.