Resumo: Este artigo é uma solicitação do curso de psicologia, mais especificamente da disciplina de psicologia escolar/ educacional, como umas das formas de instrumento avaliativo. O tema foi escolhido de forma livre, onde acreditamos que o melhor esclarecimento sobre a prática do psicólogo no âmbito escolar, bem como as relações estabelecidas na instituição se fazem interessante para nosso processo de formação acadêmica. Para tanto buscamos subsídios em diferentes teóricos que abordam o tema, caracterizando esta pesquisa como sendo de cunho bibliográfico. Sabemos sobre a importância de o profissional estar embasado no que se refere às teorias pedagógicas para assim estar atento às relações que se estabelecem. Ainda exercer o papel de mediador destas relações, sendo que, para isto, necessita dispor de diversos instrumentos, entre eles o de ‘escutar’ as falas existentes na escola. Por fim, compreendendo seu real papel na instituição escolar, poderá fazer com que os sujeitos ali inseridos possam fazer uso deste profissional adequadamente.

Palavras-chave: pedagogia, psicologia escolar e educação.

Resumo: O presente artigo buscou investigar as concepções e práticas do psicólogo escolar acerca de suas ações no atendimento a estudantes em colégios público, filantrópico e privado. Para atender o respectivo objetivo, foram realizadas entrevistas com três psicólogas escolares de cidades do interior da Bahia, que atuam em colégio público de ensino fundamental II, particular e filantrópico de educação infantil ao ensino médio. A análise qualitativa dos dados contribuiu com a elaboração de dois eixos de análise: 1) O papel e as demandas do trabalho do psicólogo escolar; 2) Concepções dos psicólogos acerca do seu trabalho. A maioria dos dados analisados indicou que há alguma diferença na atuação das psicólogas nas instituições, assim como maneiras muito semelhante de atuação profissional.

Palavras-Chave: psicólogo escolar, atuação profissional e atendimento a estudantes.

Resumo: Um dos atuais problemas nas escolas é o Bullying, caracterizado por uma forma de expressar qualquer tipo de violência àquele considerado “diferente” pelos demais. Assim sendo, busca-se esclarecer o que é exatamente, como ocorre, onde ocorre, quais as consequências e relação com o desenvolvimento da pessoa que o sofre. Para tal, foi realizado um referencial teórico para embasar juntamente com o conhecimento do tema. Seguindo essa temática, elaborar-se-á o conceito de bullying, partindo do pressuposto que o mesmo é bastante comum em diversas instituições, principalmente no ambiente escolar. Sendo um dos principais tipos de bullying o com pessoas obesas, que além de sofrerem de possíveis doenças físicas podem vir a passar por tais situações constrangedoras, afetando negativamente no desenvolvimento da criança ou do adolescente. Objetivou-se assim, através da pesquisa teórica e exploratória, disseminar ambos os assuntos, conectá-los e demonstrar que podem estar interligados.

Palavras-chave: Bullying, Obesidade, Escola.

Resumo: O brincar faz parte da infância, e através deste possibilita um repertório de desenvolvimentos, seja na esfera cognitiva, quanto na social, biológico, motor e afetiva. Além de encontrar prazer e satisfação, jogando a criança se socializa e aprende, além de poder reproduzir sua realidade através da imaginação, expressando assim suas angústias, dificuldades, que por meio das palavras seria difícil. O objetivo do presente trabalho é abordar a importância do lúdico no processo de ensino-aprendizagem infantil na faixa etária de 3-6 anos. Buscando compreender a importância dos jogos e brincadeiras como subsídios eficazes na construção do conhecimento infantil através de estimulações necessárias na produção de sua aprendizagem. O trabalho desenvolveu-se através da pesquisa bibliográfica ou fontes secundárias, fazendo parte de uma documentação indireta. Tal pesquisa implica no levantamento de dados de bibliografias já publicada à respeito do estudo. A ludicidade é um grande laboratório para o desenvolvimento integral da criança, que merece atenção dos pais e dos educadores, pois é através das brincadeiras que a criança descobre a si mesmo e o outro, além de ser um elemento significativo e indispensável para que a criança possa aprender com prazer, funcionando como exercícios úteis e necessários à vida.

Palavras-Chave: Lúdico, Aprendizagem, Infância, Psicologia Escolar

Resumo: A identificação precoce, na família e na escola, dos transtornos de déficit de atenção/hiperatividade na infância e na adolescência, é de fundamental importância no processo de crescimento do ser humano e na compreensão e gerenciamento de sua sintomatologia e dos aspectos inerentes ao seu desenvolvimento e evolução. Este artigo, por meio de uma revisão não-sistemática da literatura, faz referência ao papel do ambiente familiar e escolar na formação dos sujeitos, tanto em nível psíquico quanto social e no emocional, tendo em vista o desenvolvimento global e saudável da criança e do (a) adolescente. Além disso, expõe as características associadas os transtornos de déficit de atenção/ hiperatividade, destacando os fatores do ambiente familiar e escolar que podem acentuar ou minimizar suas manifestações clínicas.

Palavras-Chave: Ambiente escolar, Ambiente familiar, Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade.

Resumo: Esse estudo tem como objetivo discorrer acerca da importância da afetividade que leva em conta a motivação dos alunos no processo ensino aprendizagem para a construção do conhecimento. A discussão apresentada está subsidiada à luz das contribuições teóricas que fundamentam a psicologia cognitiva, entre outros elementos que contribuem para a progressão do conhecimento. Partimos do pressuposto de que um modelo associado aos avanços das ciências cognitivas possibilita ao aprendiz construir ativamente a compreensão do mundo. Desde há largas décadas que o corpus teórico de referência relativo aos sistemas educativos ocidentais tem sido influenciado principalmente pelos contributos da psicologia cognitiva e do desenvolvimento (Piaget, Vygotsky, Bruner) e das chamadas teorias progressistas da educação (Dewey). Estudo descritivo de cunho qualitativo tendo como sujeitos participantes estudantes do Ensino Médio da Rede Estadual da Cidade de Cabedelo/ PB e para análise dos dados estatísticos utilizou-se o programa SPSS versão 16.0.

Palavras-chave: Psicologia, Cognitiva, Aprendizagem, Afetividade, Educação.

Resumo: Este trabalho tem como tema, a participação dos pais no processo de escolarização dos filhos, apresentando como objetivo analisar a percepção dos pais de uma escola particular do interior do estado de Rondônia sobre a interação família e escola. Os sujeitos participantes foram seis pais de alunos da 1° ano e de uma instituição escolar. Neste sentido, para realização desta pesquisa, utilizou-se como metodologia a pesquisa de campo e a abordagem quantitativa. O questionário utilizado foi composto de nove questões fechadas e semiabertas. Os resultados nos mostram que os pais procuram participar da vida escolar dos filhos e reconhecem o beneficio propiciado com a participação no cotidiano escolar, mas que precisam do auxílio da escola para um melhor resultado. Conclui-se que a participação dos pais na escola indica possibilidades para uma relação mais próxima para o desenvolvimento do aluno e que ambos devem buscar maneiras para estimular o aluno.

Palavras-chave: Participação, Pais, Escola, Psicologia Escolar.