Resumo: O trabalho realizado trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva de levantamento que objetivou constatar como é feito o diagnóstico do Transtorno do Déficit de Atenção (TDAH) em crianças da 1ª série do ensino fundamental da rede pública de ensino. Relata as características observadas nas crianças com TDAH, o convívio escolar (relações interpessoais) e o acompanhamento familiar no tratamento. O projeto discorre, também, se acontece a parceria escola-família e a rendimento escolar dos alunos com TDAH. Para isso, foi realizada uma entrevista estruturada com cinco professoras da rede pública de ensino. Os resultados mostraram que inquietação e agitação são as características mais comuns entre as crianças portadoras do Déficit, elas apresentam dificuldades nos relacionamentos escolares e a família desconhece o problema. A análise dos dados permitiu afirmar que não existe diagnóstico preciso, este feito pelas professoras por inexistência de profissionais especializados e, em consequência disso, os alunos apresentam baixos rendimentos.
Palavras-chave: Transtorno do Déficit de Atenção (TDAH); diagnóstico; crianças.

Resumo: O Transtorno de Ansiedade Social (TAS) caracteriza-se pelo medo acentuado e persistente de situações sociais ou de desempenho, podendo influenciar a vida cotidiana dos portadores. Como resposta a isso, o indivíduo passa a estar frequentemente evitando determinados locais. Caso não consiga evitá-los, a situação é vivenciada com grande sofrimento e ansiedade. Alguns sintomas acompanham o transtorno, tais como sudorese, tremores, palpitações, rubor facial, entre outros. Existe uma certa dificuldade na identificação do TAS, já que este pode estar associado a outras disfunções. Os impactos na qualidade de vida e nas atividades cotidianas constatam a insatisfação com a vida e com a saúde em pacientes com Transtorno de Ansiedade Social. Dessa forma, é válida a importância da avaliação das consequências do Transtorno de Ansiedade Social no funcionamento do cotidiano, portanto no desempenho do indivíduo, por meio de medidas objetivas. Destaca-se a relevância de tais avaliações no planejamento e na intervenção de atividades voltadas ao Transtorno de Ansiedade Social no contexto das práticas multidisciplinares de saúde mental.
Palavras-chave: Transtorno. Ansiedade. Fobia. Social.

Resumo: O ciúme patológico é um grande problema com uma importância significativa para a psicologia, envolvendo muito sofrimento que ocorre associado a diversos transtornos. Ele se apresenta de formas bastante diferenciadas no ponto de vista psicopatológico, assim como idéias obsessivas e ou delirantes sobre infidelidade. O objetivo deste estudo é tentar traçar um limiar entre o que se conhece por ciúme normal e ciúme patológico e as suas associações com as mais diversas patologias a partir de um estudo de caso de um sujeito que cometeu crime passional, matando a própria esposa a facadas em praça pública. Ele é, portanto um estudo analítico e descritivo onde se pode observar que o ciúme, mesmo quando dentro de um quadro psicopatológico apresenta muitos outros elementos que não patológicos que contribuem diretamente para sua fomentação.
Palavras-Chave: Ciúme, ciúme patológico, transtorno, transtorno obsessivo-compulsivo, infidelidade.

A palavra inglesa borderline é um vocábulo composto por dois outros: border, que significa borda, limite, margem, e line, que significa linha. E foi utilizada pela primeira vez em 1949, para denominar uma entidade mórbida que não correspondia nem à linhagem psicótica clássica, nem à linhagem neurótica clássica.  Frequentemente esses pacientes também recebem a denominação de limítrofes ou estados-limítrofes, pois apresentam uma sintomatologia e psicodinâmica que parece estar no limite entre a neurose e a psicose.

Existem vários tipos de demência, mas todas compartilham uma apresentação comum de sintomas e são identificadas e classificadas com base na etiologia. Dentre as Demências mais conhecidas podemos citar: Demência na Doença de Alzheimer; Demência Vascular de início agudo; Demência por múltiplos infartos; Demência vascular subcortical; Demência vascular mista cortical e subcortical; Demência na Doença de Pick; Demência na doença de Creutzfeldt-Jakob (Vaca Louca); Demência na Doença de Huntington; Demência na doença de Parkinson; Demência na doença causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV); Demência decorrente de neurossífilis.

As Demências são classificadas pelo DSM-IV como um transtorno cognitivo, pois apresenta múltiplos déficits cognitivos (incluindo a memória, a linguagem e o intelecto) decorrentes dos efeitos fisiológicos de uma condição médica geral, dos efeitos de uma substância ou de múltiplas causas.

Conceito - O Transtorno do Pânico é caracterizado essencialmente pela presença de manifestações gravemente ansiosas que não tenham sido desencadeadas, inicialmente, pela exposição a uma situação específica. Com a recorrência dos sintomas de grande ansiedade, surge o medo de sofrer novos episódios e a pessoa começa, então, a evitar locais e situações. Frequentemente, o Transtorno do Pânico fica associado a sintomas de outros transtornos ansiosos, como os de Agorafobia (ansiedade acerca de estar em locais ou situações das quais escapar poderia ser difícil) e Fobias Específicas (medos específicos, como de elevador, de escuridão, de andar de avião).