Contribuições da Terapia Cognitivo-Comportamental no Tratamento do TDAH Adulto

Contribuições da Terapia Cognitivo-Comportamental no Tratamento do TDAH Adulto
(Tempo de leitura: 19 - 37 minutos)

Resumo: O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neuropsiquiátrico que acarreta em disfunções na atenção, hiperatividade e impulsividade. A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) pode ser um tratamento de escolha para este transtorno, pois tem como objetivo empregar técnicas psicoeducacionais, comportamentais e cognitivas a fim de reestruturar pensamentos e modificar comportamentos disfuncionais. O presente trabalho objetiva a compreensão e ampliação do conhecimento de pressupostos teóricos e práticos da TCC para o tratamento do TDAH no adulto, definindo conceitos e características do transtorno, assim como desta modalidade de psicoterapia. Para tanto foi realizado um estudo bibliográfico nas seguintes bases de dados indexadas: SciELO, PePSIC, Medline e LILACs, além de livros, revistas e monografias em português e inglês. O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade no adulto ainda é muito pouco discutido, deixando lacunas que dificultam ainda mais o diagnóstico e tratamento. Diante disto, o uso da medicalização ainda é o recurso mais utilizado para a diminuição dos sintomas. No entanto, pesquisas mostram que o uso de psicofármaco em consonância com a Terapia Cognitivo-Comportamental auxilia o portador do TDAH a ter uma melhor qualidade de vida.

Palavras-chave: TDAH, adulto, Terapia Cognitivo-Comportamental.

1. Introdução

A existência do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na forma adulta foi oficialmente reconhecida pela Associação Americana de Psiquiatria na publicação da terceira versão do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-III). A partir de então foram feitas mudanças sutis a respeito de seu diagnóstico. A edição atual do manual, o DSM-V, traz algumas alterações que contribuem para facilitar um melhor diagnóstico a respeito do transtorno, mesmo ainda sendo motivo de muitas controvérsias (MCCOUGH; BARKLEY, 2004).

Como o nome sugere, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é caracterizado por uma dificuldade nestas duas esferas, além de apresentar uma possível impulsividade. Estas dificuldades acarretam sérios problemas relacionados à organização, problemas de humor, abuso de substâncias e relacionamentos. Estas características conduzem então, ao levantamento de diferentes hipóteses do diagnóstico nesta fase, pois estes sintomas comórbidos tornam difícil seu diagnóstico, principalmente no público feminino (BARKLEY, 2002; PHELAN, 2005).    

A hiperatividade e a impulsividade diminuem na fase adulta, mas se persiste a dificuldade em sustentar a atenção e memória (MATTOS; COLS, 2006). Por isso, é requerido um tratamento voltado para o desenvolvimento de habilidades que contribuam para criação de estratégias que facilitem a vida pessoal e profissional do portador do transtorno (BARKLEY, 1998). A Terapia Cognitivo-Comportamental apresenta um tratamento que pode auxiliar as dificuldades apresentadas pelo adulto com TDAH (BARKLEY, 1998).

 

Comentários (0)

Nenhum comentário foi feito ainda, seja o primeiro!