(Tempo de leitura: 20 - 39 minutos)

Resumo: A infertilidade humana constitui um problema de saúde pública reconhecida como doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Epidemiologicamente a infertilidade pode ser classificada em causas femininas, masculinas ou ambas. Pesquisa bibliográfica a partir do levantamento teórico das publicações sobre infertilidade humana, tendo como base em Lilacs, Scielo, Bvsms, entre outras. Utilizaram-se os descritores: infertilidade humana, reprodução humana assistida, psicologia, saúde pública e as mesmas palavras para ocorrência nos títulos. Neste cenário, buscou-se levantar um perfil da produção científica sobre o tema nos últimos 10 (dez) anos em bases de dados indexadas. O objetivo do presente artigo é abordar o assunto a respeito da infertilidade na saúde pública. Este levantamento mostrou que pouco se estuda sobre a infertilidade, os estudos são, eminentemente, quantitativos com uma abordagem médico-biologicista. Aborda-se mais os aspectos causais e os tratamentos, cirúrgicos ou medicamentosos.  A produção sobre o tema é incipiente, evidenciando a necessidade de maior investigação neste novo campo de atuação.

Palavras-chave: Infertilidade Humana, Reprodução Humana Assistida, Psicologia, Saúde Pública.

(Tempo de leitura: 24 - 48 minutos)

Resumo: O presente artigo objetivou investigar o impacto do diagnóstico da doença de Alzheimer – DA no contexto familiar. Investigaram-se os possíveis impactos nos primeiros momentos do diagnóstico bem como o grau de entendimento da doença. Para tanto, foi realizada uma pesquisa qualitativa, da qual participaram 05 (cinco) familiares, sendo um participante por núcleo familiar. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista estruturada, em duas etapas:  na primeira, o roteiro de entrevista foi enviado aos entrevistados via e-mail e na segunda etapa, pesquisa presencial, com o intuito de complementar as informações ou dirimir as dúvidas. Os resultados encontrados levaram a identificar que a tomada de decisões diante da doença decorre basicamente do conhecimento ou não dela. Conclui-se, assim, que um entendimento maior da doença por parte da população causaria menor impacto tanto social como psicológico sobre o cuidar e sobre a própria evolução da doença e evitaria muitos desgastes não só no acolhimento da família e do portador, bem como nos dos cuidadores. Percebe-se a importância de políticas públicas sobre esclarecimento da doença no sentido de educar e orientar a sociedade e a possibilidade de a família e os cuidadores conviver com qualidade de vida com um portador de DA.

Palavras-chave: Doença de Alzheimer, Impacto do Diagnóstico, Psicologia da Saúde, Saúde Mental.

(Tempo de leitura: 6 - 11 minutos)

Resumo: A partir das necessidades de rapidez e aligeiramento em que vivem os indivíduos, o sujeito tem sido reduzido à condição biológica em detrimento dos aspectos psicológicos, naturalizando assim o sofrimento psíquico, transformando demasiados modos de sofrimento em doença. Submetidos às curas rápidas na saúde, a sociedade brasileira vive um momento crescente de medicalização. Esse artigo tem como finalidade elucidar o processo de medicalização da existência, perpassando pela medicalização da infância, a favor da juventude e como única forma de tratamento.

Palavras-chave: Medicalização. Existência, Saúde, Psicologia da Saúde.

(Tempo de leitura: 26 - 51 minutos)

Resumo: Esse artigo é resultado de uma pesquisa bibliográfica, realizada com intuito de investigar as contribuições da psicologia para a ressignificação dos sujeitos dependentes químicos, em processo de desintoxicação, no ambiente hospitalar. Para tal, buscou-se identificar os fatores que influenciam no desenvolvimento da dependência química, as maneiras de atuação profissional, no campo da psicologia, com dependentes químicos em processo de desintoxicação e as possíveis intervenções psicológicas que possam contribuir para ressignificação desses sujeitos. Como resultado da pesquisa, evidenciou-se que a ressignificação não acontecerá somente no período de desintoxicação, mas sim que se inicia neste período, sendo fundamental a continuidade no tratamento. Conclui-se que a psicologia pode auxiliar esses indivíduos, desde o período de tratamento para desintoxicação, a terem uma melhor adesão ao tratamento, ampliarem suas percepções e desenvolverem uma melhor qualidade de vida, podendo reavaliar suas ações e ressignificar suas questões individuais.

Palavras-chave: Dependência Química, Ressignificação, Psicologia.

(Tempo de leitura: 7 - 13 minutos)

Resumo: Este artigo objetiva descrever as consequências do uso de maconha no organismo e esclarecer se seu consumo propicia o surgimento de sintomas e transtornos psicóticos. Para tanto, foi realizado como procedimento metodológico uma revisão bibliográfica dos estudos já existentes sobre o tema, com consultas a revistas especializadas, livros e sites da internet. Concluiu-se que o consumo contínuo de maconha aumenta o risco de desenvolvimento de sintomas e transtornos psicóticos.

Palavras-chave: Maconha, Sintomas psicóticos, Transtornos psicóticos;

(Tempo de leitura: 25 - 50 minutos)

Resumo: A morte e a violência faz com que as pessoas fiquem mais sensíveis à vida.  Sendo assim, esse artigo tem o objetivo de compreender como esses profissionais se posicionam frente ao exercício que realizam em prol da justiça; verificar a saúde mental e as condições gerais de trabalho, bem como conhecer as estratégias de resiliência utilizadas pelos colaboradores, para lidar com situações de violências e mortes sem carregar fatos que causem algum dano psíquico. A pesquisa foi realizada por meio de roteiro semi-estruturado com cinco profissionais, dois médicos legistas e três auxiliares que atuam nos Institutos Médico-Legais (IMLs), das cidades do extremo oeste catarinense e da região central do Rio Grande do Sul. O método utilizado para explanar os dados foi o qualitativo, que busca compreender os significados e características situacionais. A partir da análise dos relatos pode-se perceber que o cuidado, a coerência e o profissionalismo são os pontos fundamentais, que permeiam suas atuações na instituição. As situações presenciadas e o enfrentamento exigem trabalhadores resilientes que adquiram estratégias de minimização dos fatos para que suas atividades profissionais não tragam agravos futuros. Por meio dessa pesquisa, compreendeu-se que é fundamental que esses colaboradores vivam em equilíbrio para que possam desenvolver seu trabalho eticamente a fim de garantir a integridade e segurança dos indivíduos. Assim, constata-se a importância da atuação do profissional da psicologia para facilitar o processo de compreensão desses profissionais acerca da importância de suas atuações diante da busca pela justiça mútua.

Palavras-chave: Instituto Médico-Legal, Profissionais, Justiça, Sentimentos, Resiliência.

(Tempo de leitura: 12 - 24 minutos)

Resumo: O medo enquanto uma emoção presente na vida de todo indivíduo, foi responsável pela preservação da espécie e nos protege diante de situações que nos oferecem perigo nos alertando e nos preparando para agir em defesa própria, sendo considerado normal somente em situações adequadas. Porém, por vezes ele toma dimensões que fogem ao controle do indivíduo e ao invés de servir para alertar contra ameaças reais ele se torna um inimigo que causa graves transtornos, limitações, comprometendo as relações sociais, afetivas e profissionais da vida do mesmo. O objetivo deste artigo é buscar uma melhor compreensão sobre o que é o medo, quais suas funções na nossa vida, suas consequências quando em excesso e quais são os tratamentos mais indicados. Para a elaboração do artigo foram utilizados artigos da internet e livros sobre o tema. A relação entre as referências encontradas demonstraram a necessidade de se compreender melhor esse fenômeno que só é prejudicial quando passa a limitar o ser humano, que os tratamentos existentes são eficazes, mas que é essencial o reconhecimento do problema, querer enfrentá-lo e então buscar a ajuda adequada para cada caso.

Palavras-chave: Medo, Ansiedade, Fobia, Tratamento.

(Tempo de leitura: 23 - 45 minutos)

Resumo: O crescimento da população idosa é um fato, assim como é o crescimento das taxas de incapacidades físicas e mental entre esse segmento populacional. A demência senil do tipo Alzheimer, também conhecida como Doença de Alzheimer, é bastante frequente entre a população idosa. Além disso, o declínio do paciente portador dessa demência é potencialmente perturbador para o cuidador informal. Sendo assim, este artigo tem como objetivo principal, através de uma revisão de literatura, investigar o impacto psicológico acometido em cuidadores familiares de idoso portador da Doença de Alzheimer. Além do mais, busca-se identificar a correlação entre o estresse do cuidador e as características clínicas do paciente portador de doença demencial, além de descrever os sintomas neuropsiquiátricos decorrentes dos cuidados de paciente idoso portador de Alzheimer. Sendo assim, o presente estudo apresenta-se também como espaço de reflexão acerca do papel do psicólogo frente a esta proposta.

Palavras-chave: Envelhecimento, Cuidador familiar, Doença de Alzheimer, Estresse, Papel do Psicólogo.

Curso online de

Psicoterapia

 Psicoterapia

Aprofunde seus conhecimentos e melhore seu currículo

Carga horária:  60 Horas

Recém Revisados