Resumo: O bullying está ultrapassando a barreira da escola e invadindo a casa das vítimas. A tecnologia atual permite que os agressores utilizem a internet e o celular para acuá-las, surgindo uma nova forma de ameaça: o cyberbullying. A sociedade, ao mesmo tempo em que estimula o bullying, através dos valores sociais e éticos praticados, deve se responsabilizar pela mudança destes valores e inibir as práticas do bullying para que a geração futura construa uma sociedade justa e sem violência. Através da análise de casos reais de alunos atingidos por este fenômeno, o presente artigo traça um panorama sobre o bullying no ensino superior.

Palavras-chave: Bullying, Cyberbullying, Valores Éticos.

Resumo: Este artigo aborda o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) como uma Psicopatologia preocupante, principalmente por sua incidência significativa na fase escolar. Trata-se de uma pesquisa de cunho bibliográfico, e como procedimentos metodológicos foram analisados livros, dissertações, teses, artigos científicos, que teve como objetivo informar sobre o que é o TDAH, suas consequências no ambiente escolar e as orientações aos professores buscando despertar como a mediação do docente pode auxiliar no desenvolvimento da aprendizagem desses alunos. Chegou-se à conclusão que os métodos e a atuação do professor são fundamentais para o desenvolvimento da aprendizagem, para a superação de limitações e dificuldades que os alunos com TDAH apresentam.

Palavras-chave: Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Psicopatologia; Consequências, Atuação do Professor, Desenvolvimento da Aprendizagem.

Resumo: Este artigo nos mostra teoricamente que a atuação da psicologia está voltada para a área da educação e se destina à realização de pesquisas diagnósticas e intervenções psicopedagógicas em grupo ou individuais, levando em consideração programas de aprendizagem e diferenças individuais. Percebe- se, no entanto, que na história da educação, há uma clara tendência de mercantilização progressiva do ensino, destacando-se o ensino médio e superior, bem como a monopolização do ensino superior pela iniciativa privada. Já é possível ver a atuação do psicólogo nas escolas privadas, onde a demanda é grande, mas que infelizmente não se tem tantos  profissionais  especializados nessa área. O objetivo geral dessa pesquisa foi analisar as expectativas e opiniões de gestores, professores e demais funcionários acerca da inserção e papel da psicologia na escola, possibilitando entender quais as demandas para o trabalho do psicólogo escolar e como elas podem ser atendidas. O objetivo específico é de averiguar o papel do psicólogo na rede pública de ensino de Olinda – PE verificar quais são as dificuldades enfrentadas no dia a dia das escolas e como pode contribuir a psicologia diante de tais dificuldades.

Palavras-chave: psicologia, entrevista, educação.

Resumo: Este artigo tem como finalidade descrever, através de um conto, o desenvolvimento de uma menina de nove anos, diagnosticada com autismo, estudante do primeiro ano de uma escola regular municipal, no Rio Grande do Sul. Conto: Era uma vez uma pequena lagarta que, diagnosticada com autismo, foi estudar em uma escola de fadas e borboletas especiais. Neste local, descobriu várias coisas, como um bosque encantado, nuvens fofinhas, um banheiro mágico. Aprendeu músicas novas, fez amizades, passou por dificuldades, chorou, sorriu, brincou. Sentiu a insegurança da borboleta-mãe, brigou, aprendeu a fazer o gesto de coração com as mãos, até cócegas ela fazia. Chorava na hora de voltar para casa, sentiu saudades e aprendeu a falar sua primeira palavra. Uma história real, transformada em conto e escrita em forma de artigo retrata a aventura vivida por uma linda menina, que aqui será chamada de lagartinha Rebecca, que aos poucos foi se transformando em borboleta e descobriu o mundo no qual está inserida.

Palavras-chave: Autismo, Transformação, Psicologia Escolar.

Resumo: Este artigo tem como objetivo mostrar, através de um apanhado teórico, a importância da ludicidade dentro das instituições de ensino infantil. As palavras jogos e atividades lúdicas serão usadas como sinônimos de brincadeira. O homem é um ser essencialmente criativo durante toda sua vida. A criatividade é interligada às atividades que julga prazerosas, dentro destas ocorrem o processo de aprendizagem. Através da área criativa, observa-se que existem inúmeras formas de aprender e isso pode ser útil dentro dos processos didáticos escolares, tornando o que antes era uma obrigação, em algo prazeroso.  

Palavras-chave: Educação Infantil, Lúdico, Escola.

Resumo: Este presente artigo visa contribuir e analisar um novo instrumento de avaliação no âmbito psicopedagógico onde sua base é desenvolvida a partir da teoria cognitiva comportamental, e seu principal objetivo é permitir novas compreensões e práticas mediante o processo de aprendizagem. O método é uma descoberta recente, porém, já viaja mundo a fora, e é apresentado como um novo instrumento de avaliação psicológica, podendo ter a possibilidade de adapta-lo para uso psicopedagógico, pois regulamenta as emoções do sujeito, bem como a sua intensidade. Essa terapia visa ainda contribuir para o bem estar emocional, qualidade de vida, empatia, situações de estresse e ansiedade, e ainda a conversação, desobediência e ajuda a convivência social. Usando o símbolo de reciclagem, para absorver a ideia de reciclar seus pensamentos e emoções.

Palavras-chave: avaliação, método, instrumento, emoções. 

Página 1 de 15