(Tempo de leitura: 7 - 13 minutos)

Resumo: Este artigo tem como objetivo valorizar a formação da leitura e da escrita na Educação Infantil que já é trabalhada por meio da Linguagem Oral e Escrita. Os processos de aquisição da leitura e da escrita pelas crianças estão se desenvolvendo cada vez mais cedo, tendo em vista o contexto letrado no qual estamos imersos na contemporaneidade. Ler e escrever com competência tornou-se condição indispensável, apesar de não ser o suficiente, para o exercício da cidadania. Dessa forma, o ensino sistematizado da leitura e da escrita vem se consolidando desde a Educação Infantil, configurando-se esta modalidade de ensino, como locus de introdução do processo escolarizado de alfabetização.

Palavras-chave: Leitura, Escrita, Educação Infantil, Psicologia Escolar.

(Tempo de leitura: 15 - 30 minutos)

Resumo: Este artigo tem como objetivo compreender a partir da visão de professores a eficácia do brincar e da psicomotricidade em relação à aprendizagem e ao desenvolvimento psicomotor infantil. Teve como objetivos compreender a psicomotricidade e sua importância no desenvolvimento infantil, entender a relação entre o corpo e a mente através da psicomotricidade, identificar quais as formas lúdicas que contribuem para o desenvolvimento psicomotor, assim como analisar de que forma a ludicidade contribui para a aprendizagem e o desenvolvimento psicomotor infantil. Foram entrevistados quatro professores, formados de 02 a 12 anos no magistério, atuando em uma escola municipal do município de Maravilha no oeste de Santa Catarina. Metodologicamente foi utilizada uma entrevista semiestruturada, formada por questões norteadoras que guiaram a entrevista, mas abriram espaço para a possibilidade de outros pontos serem aprofundados. Sendo a mesma uma pesquisa qualitativa com técnica de análise de conteúdo. Da análise dos relatos das participantes percebeu-se a importância dada pelos profissionais entrevistados a psicomotricidade, assim como sua participação na vida e no desenvolvimento das crianças, e ao mesmo tempo verificou-se a preocupação relacionado a pouca disponibilização de cursos de aperfeiçoamento relacionado ao tema.

Palavras-chaves: Psicomotricidade, Ludicidade,  Aprendizagem, Educação.  

(Tempo de leitura: 18 - 35 minutos)

Resumo: A complexa área do processo de aprendizagem de línguas  estrangeiras parece tratar desse extenso fenômeno baseado em opiniões empíricas e sugestivas de profissionais do campo linguístico. Dentre os resultados positivos, no qual o aluno obtém sucesso em sua comunicação, utilizando a língua estrangeira fluentemente, temos relatos de casos negativos, em que o aluno não alcança o  resultado esperado: sucesso na comunicação, seja oral ou textual, mesmo após anos de dedicação aos estudos da língua estrangeira alvo. O ser humano convive em sociedade, gerando por vezes conflitos sócio-interacionais. Tais conflitos geram fatores bloqueadores afetando-o psicologicamente, por vezes incapacitando-o ou prejudicando-o parcialmente em seu desenvolvimento no processo cognitivo. Este texto, portanto, aborda as principais teorias cognitivas que tratam dos aspectos lingüísticos, sociais e principalmente dos fatores afetivos que podem vir a interferir nos processos de aprendizagem durante a aquisição de uma língua estrangeira baseados nas cinco hipóteses de Krashen. Focaremos exclusivamente os aprendizes adolescentes que buscam aprender e aprimorar seu conhecimento comunicativo da língua estrangeira em escolas de cursos livres, comumente chamadas de escola de idiomas. Atualmente, os técnicos e professores licenciados para o ensino da língua estrangeira preocupam-se com o estado emocional que o aluno apresenta em sala de aula, pois esses tutores verificam o baixo rendimento comunicativo dentro do ambiente de aprendizado, que no caso é a sala de aula. Tratar dos fatores afetivos não somente irá esclarecer muitas das atitudes desses aprendizes, como também tem como objetivo ajudar, respaldar e incentivar a busca pela melhor abordagem metodológica, pedagógica e psicológica para com esses estudantes. Não focaremos neste texto, portanto, os casos que obtiveram êxito.

Palavras-chave: Fatores afetivos, Processos de Aprendizagem da Aquisição Lingüística, Aquisição da Língua Estrangeira, Teorias Cognitivistas, Psicolinguística, Krashen.

(Tempo de leitura: 3 - 6 minutos)

Resumo: Pretende-se neste artigo avaliar o processo educacional sob a ótica da Abordagem Centrada no Aluno postulada por Carl Rogers, avaliando como o autor defende uma metodologia que proporcione um desenvolvimento saudável e harmônico do aluno dentro do espaço acadêmico.

Palavras-Chave: Aprendizagem, Desenvolvimento, Educação.

(Tempo de leitura: 9 - 18 minutos)

Resumo: O presente estudo tem o intuito de pesquisar e analisar um pouco sobre como a mídia influencia as crianças na construção de identidades, na mudança de comportamentos e na formação de opiniões. Como a mídia pode influenciar tanto no comportamento de uma criança? Estudar a criança e sua relação com a televisão não é simples e demanda muita atenção, pois é um assunto cercado de polêmicas e controvérsias. No entanto, todos os mistérios relacionados com o tema proporcionam uma grande carga de informação e conhecimento, o que torna o assunto ainda mais interessante. O avanço da tecnologia trouxe uma grande mudança de comportamento em pessoas de todas as idades. Facilidades foram encontradas em equipamentos como eletrodomésticos, computador, celular e televisão, onde cada vez mais o homem se aproxima da modernidade e abre mão do trabalho braçal. A cada dia nos deparamos – família e educadores – com desafios e frustrações cada vez maiores na nossa tarefa de educar.
Palavras-chave: Educação, Mídia, Escola, Família.

(Tempo de leitura: 13 - 25 minutos)

Resumo: O bullying se caracteriza como comportamentos violentos, repetitivos e intencionais que estabelecem numa relação desigual de poder, no qual pode ocorrer tanto por meninos quanto por meninas. Os praticantes de bullying geralmente voltam-se contra a sua vítima com o intuito de constrangê-las e ridicularizá-las, e é no contexto escolar que essa prática vem tomando grandes proporções. Ao ser denominado como uma forma de violência, tal fenômeno é considerado como expressão da questão social e, portanto, objeto de estudo do Assistente Social. Neste sentido, o presente estudo buscou refletir sobre o papel do profissional de Serviço Social frente ao bullying escolar. O método de pesquisa utilizada foi a revisão integrativa com bases em artigos encontrados no SCIELO e Google acadêmico. Assim, constatou-se que o assistente social é de suma relevância e imprescindível na composição da equipe multidisciplinar dentro do âmbito educacional, pois além de dar suporte à instituição, também trabalha com a família dos referidos alunos; desse modo, o profissional intervém na análise de todo o contexto no qual a criança coabita, prestando informações e sensibilizando sobre as consequências do bullying, fazendo encaminhamentos a outras políticas públicas. Enfim, o assistente social trabalha em parceria com outros órgãos para garantir a efetivação dos direitos das crianças e dos adolescentes para que estes não sejam violados.

Palavras-chave: Bullying, Questão Social, Assistente Social, Criança.

(Tempo de leitura: 7 - 14 minutos)

Resumo: O presente artigo trata-se de um estudo de revisão da literatura acerca das questões que englobam a qualidade da educação. Como diversos autores sugerem, a dimensão da qualidade é um construto de difícil definição devido à sua natureza multidimensional. Neste estudo, focamo-nos essencialmente nos principais agentes de socialização (Família, Escola e Estado) e respectivos indicadores que intervêm no processo formação de qualidade na educação. Para uma educação de qualidade, parece ser necessário considerar dimensões intra e extraescolares, a criação de condições adequadas, dimensões para a oferta de um ensino de qualidade, um ambiente favorável à aprendizagem, a formação adequada de professores, entre outros aspetos. Uma adequada articulação de todos estes pontos poderá assim ter um impacto significativo no que se refere à motivação e sucesso escolar das crianças e jovens. A criatividade, as novas tecnologias e a expansão de novos horizontes no campo da educação são as principais medidas apontadas para uma futura educação de qualidade.

Palavras-chave: Educação, Ensino-aprendizagem, Agentes de socialização, Indicadores de qualidade.

(Tempo de leitura: 11 - 22 minutos)

Resumo: O artigo pretende discutir e refletir sobre as dificuldades encontradas no ambiente escolar para a educação inclusiva e os diferentes problemas enfrentados neste ambiente, diante as diferenças entre integração e inclusão com o intuito de estabelecer uma separação definitiva entre ambas, com o objetivo de apontar um redimensionamento do conceito de educação especial á luz da proposta da inclusão em educação quanto ao seu campo de ação e quanto sua população alvo. Discute-se, ainda, algumas das implicações como a prática pedagógica e organização educacional.

Palavras-chave: Ambiente escolar, Educação Inclusiva, Prática pedagógica.

Leia mais com Kindle

Tenha a melhor experiência de leitura com seus livros em um Kindle.

Curso online de

Distúrbios de Aprendizagem e a Inclusão da Criança com Síndrome de Down

 Distúrbios de Aprendizagem e a Inclusão da Criança com Síndrome de Down

Curso 100% online e com certificado de 140 Horas

Boletim por e-mail

Junte-se aos mais de 98.210 leitores que recebem nosso boletim eletrônico:


Parceiros

Portal Psicologia