O Redesign do Corpo Sexual na Mídia Iconofágica

O Redesign do Corpo Sexual na Mídia Iconofágica
(Tempo de leitura: 24 - 47 minutos)

Resumo: Busca-se hoje muitas transformações corporais através de implantes e cirurgias plásticas com objetivo de ter-se um corpo sexual ao espelho de padrões midiáticos, daí o redesign do corpo sexual na mídia iconofágica, aquela que devora corpos. Esta imagem perseguida, fruto do capitalismo, que a transforma em mercadoria fetichizada, torna-se sonho de consumo para aqueles que almejam um corpo sexual glamourizado e fonte de desejos.

Palavras-chave: Capitalismo, Corpo Sexual, Imagem, Mídia, Redesign, Sexualidade.

1. Introdução

“Se fosse possível enxergar a beleza em si, limpa, pura, sem mistura, sem estar contaminada de carnes humanas, de cores e de outras muitas miudezas mortais, mas se fosse possível avistar a beleza divina em si, especificamente única”
(Platão)

Atualmente está instalada na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, a exposição Queermuseu: Cartografia da Diferença na Arte Brasileira, que tem como expressão máxima a proposta da discussão de um uso liberto, do corpo sexual. 

 

Informar um Erro Assinar o Psicologado