(Tempo de leitura: 9 - 17 minutos)

Resumo: A discussão do tema abuso sexual é cada vez mais frequente na sociedade brasileira, levantando opiniões diversas sobre o tema. Tendo em vista a necessidade de mais trabalhos sobre o assunto, o presente artigo buscou estudar a visão da população sobre o abuso sexual contra crianças e adolescentes. Focando principalmente no nível de tolerância apresentado por ambos os sexos, foram aplicados 152 questionários eletrônicos no ano de 2013. As mulheres apresentaram-se menos tolerantes com o abuso sexual, já o sexo masculino mostrou uma visão mais flexível. Posto isso, é importante a realização de estudos para a investigação dos motivos que levam a essa flexibilidade masculina e como ela implica na incidência e na ausência de denuncias de casos de abuso sexual.

Palavras-chave: Abuso Sexual, Tolerância, Gênero

(Tempo de leitura: 9 - 18 minutos)

Resumo: O período da adolescência apresenta-se para o jovem como um fenômeno cheio de turbulências. Caracterizados como um momento de luto pela perda da infância e o ritual de entrada na idade adulta. Juntamente com os adventos próprios do adolescer, acontece também a descoberta da sexualidade. O adolescente encontra-se fisicamente pronto para ser inserido no mundo do adulto. Porém, é necessário que o jovem atravesse uma espécie de ritual estabelecido pelos adultos, para que o mesmo seja aceito por eles. Diante de tudo isso a sexualidade pode surgir como objeto de imposição às regras estabelecidas. O presente artigo tem como objetivo trazer uma reflexão acerca desses fatores.

Palavras-Chave: Adolescência, psicanalise, sexualidade.

(Tempo de leitura: 10 - 19 minutos)

Introdução

O abuso sexual tem sido considerado um enorme agravo à saúde pública, e a literatura especializada demonstra a existência, em diversos países, de programas de desenvolvimento para estudo, prevenção e tratamento. No Brasil, apesar do crescimento de pesquisas que investigam os efeitos desta forma de violência, aponta-se a necessidade de estudos para verificar a capacitação, formação do educador e sua atuação com a vítima de abuso sexual.

(Tempo de leitura: 8 - 15 minutos)

Introdução

Ao entrar no Centro pedagógico e reabilitativo Recanto Nossa Senhora de Lourdes percebeu-se a necessidade de trabalhar os fenômenos da sexualidade presentes de maneira desorientada e insistente entre jovens portadores de necessidades especiais, com idades variando de 14 à 18 anos, que estavam trazendo muitos transtornos às educadoras, pais e influenciando negativamente aos mais jovens. Os jovens estavam interessados em seu corpo e no corpo do outro, sentiam prazer no jogo e descoberta sexual e estavam sendo muito influenciados por um programa de TV em particular, que expunha de maneira grosseira a sexualidade, sem orientá-la. Como trabalhar o tema da sexualidade com crianças portadoras de necessidades especiais de maneira adequada? Como trabalhar tal temática com os pais, que se omitiam nesta tarefa mas também se incomodavam com a possibilidade de um grupo de orientação sexual com seus filhos? Que abordagens e materiais didáticos utilizar para realizar tal tarefa sendo ela carregada, ainda hoje, de muito preconceito e puritanismo na área social, educacional e mesmo na saúde? Estas e outras questões pretende-se responder neste relato que narra a implementação bem sucedida de um grupo de orientação sexual para jovens portadores de necessidades especiais e orientação à pais e educadores.

(Tempo de leitura: 11 - 22 minutos)

Resumo: O presente trabalho tem o objetivo de pesquisar como ocorre o processo de desenvolvimento do conhecimento sexual entre jovens de 12 a 16 anos, pertencentes ao sexo feminino, moradoras da cidade de Barra Mansa. Visa como seus objetivos; caracterizar como ocorre o processo de desenvolvimento do conhecimento sexual entre adolescentes de 12 a 16 anos pertencentes ao sexo feminino. Identificar qual é o grau de conhecimento que as adolescentes possuem sexo. Descrever como foram adquiridos esses conhecimentos pelas adolescentes. Discutir a inserção de novas abordagens educacionais relacionadas ao assunto com o objetivo de levar às informações as adolescentes através de uma linguagem mais familiar, próxima ao seu cotidiano.  O conceito da sexualidade entre os adolescentes atualmente é um fator que vem chamando muito a atenção de nossa sociedade de forma geral. Pois o número de adolescentes grávidas vem aumentando significativamente a cada ano. Devido a este fator foi desenvolvido este projeto com o objetivo de traçar como ocorre o processo de desenvolvimento do conhecimento sexual entre jovens, tanto em relação a seu âmbito familiar, social quanto em relação a sua própria experiência de vida. 

Palavras-Chave: sexual, sexualidade, desenvolvimento.

(Tempo de leitura: 6 - 12 minutos)

Resumo: A homossexualidade se caracteriza como uma expressão natural da sexualidade humana, envolvendo afetos, sentimentos, emoções. Esse trabalho tem a intenção de ampliar o conceito sobre a homossexualidade na contemporaneidade, conhecer o caminho percorrido para o re-conhecimento dessa expressão de subjetividade do ser humano, romper preconceitos conhecendo os direitos alcançados pela categoria e fazer implicações com a ciência psicológica no que tange à formação do psicólogo para lidar com essa demanda. Nessa perspectiva, a homossexualidade tem garantido espaço nos movimentos sociais a fim de produzir conhecimento e proporcionar a expansão dessa luta para além de suas paredes.

Palavras-chave: Homossexualidade, ciência psicológica, subjetividade

(Tempo de leitura: 7 - 14 minutos)

Resumo: O artigo de Almeida e Lourenço (2008) intitulado por “Amor e sexualidade na velhice: direito nem sempre respeitado” apresenta uma abordagem sobre o modo como a sociedade percebe a sexualidade e o amor dos indivíduos na velhice, enfatizando alguns preconceitos, tabus, e estereótipos, com os quais os idosos se deparam durante o seu enamoramento e, a vivência de sua sexualidade, além de salientar, a necessidade de se romper com esses paradigmas para que o envelhecer possa ser compatível com uma boa qualidade de vida. Respaldados nesse artigo, o presente ensaio procura desenvolver um estudo sobre a forma como a sociedade percebe a sexualidade do idoso, além de apresentar as mudanças pelas quais o corpo passa durante a fase da velhice. Destaca-se ainda, o modo como a sexualidade é entendida e desenvolvida pelos idosos, e de que maneira o amor se perpetua nessa fase do ciclo vital.

Palavras- chave: Velhice; Sexualidade; Sociedade; Amor.

(Tempo de leitura: 57 - 113 minutos)

Introdução

O presente estudo aborda a homossexualidade feminina enquanto fenômeno psicossocial. Este prisma de investigação implica na necessidade de lançar muitos e diferentes olhares sobre esta realidade a fim de obter a necessária – e sempre incompleta – aproximação acerca deste complexo e multideterminado objeto de estudo. O foco de luz que direcionará este olhar é múltiplo, como atesta a diversidade da literatura que os veicula, e partem essencialmente da Psicologia Social e de Gênero, da Psicanálise, da Sociologia, da Antropologia e da História.

Esta pesquisa reporta a in-visibilidade da mulher homossexual, sendo que a escolha deste tema partiu do interesse em compreender, como se dá a vivência e a construção desta in-visibilidade no contexto psicológico e sócio-histórico de nossa sociedade, tendo como propósito contribuir com os poucos estudos relacionados à referente problemática como também fazer algumas revisões na bibliografia sobre homossexualidade feminina. Portanto, levantamos algumas questões que esperamos encontrar as respostas com a efetivação deste trabalho.

Página 3 de 4

Curso online de

Sexualidade - Normal e Patológica

 Sexualidade - Normal e Patológica

Aprofunde seus conhecimentos e melhore seu currículo

Carga horária:  60 Horas

Recém Revisados