“Prazeres da Carne”: A Prática Sexual do Swing e a Conjugalidade Contemporânea

“Prazeres da Carne”: A Prática Sexual do Swing e a Conjugalidade Contemporânea
1 1 1 1 1 Avaliações 0.00 (0 Avaliações)
(Tempo de leitura: 19 - 37 minutos)

Resumo: O intuito da presente pesquisa é compreender as significações dadas a prática do swing por seus adeptos e como esta incide na conjugalidade contemporânea, levando em consideração os papéis sexuais desempenhados conforme gênero e orientação sexual de swingers residentes em Belo Horizonte e região metropolitana. Tal trabalho visa, também, refletir sobre as temáticas que se relacionam às experiências e à construção de subjetividades, bem como, o quanto estas dinâmicas são influenciadas, ou até que medida rompe, com o discurso moral e patologizante associado às práticas sexuais tidas como dissidentes. A metodologia proposta para sua execução é do tipo indutiva, trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo exploratória e se classifica como pesquisa etnográfica, quanto aos seus fins. Em relação aos instrumentos para coleta de dados foram utilizados a observação participante assistemática em duas casas temáticas na capital mineira e a entrevista em profundidade, aplicada individualmente com quatro casais (quatro homens e quatro mulheres) que praticam o swing em Belo Horizonte e/ou região metropolitana. Para a análise de dados, foi empregada a análise arqueológica do discurso de Michel Foucault. A partir da análise dos resultados, percebeu-se que é atribuído ao swing valor de liberdade e que dentro da contratação amorosa dos casais participantes, a prática sexual contribui para o fomento da conjugalidade dos mesmos.​

Palavras-chave: Sexualidade. Práticas sexuais. Conjugalidade. Swing​.

  Este é um conteúdo exclusivo para assinantes Pro. Para ter acesso completo ao Psicologado e remover todos os anúncios, torne-se um Assinante Pro.
Saiba mais
Se você já é assinante, faça o login aqui

Informar um Erro Assinar o Psicologado