O Neuropsicopedagogo Frente os Transtornos de Leitura e Escrita: Implicações para a Cidadania Plena

O Neuropsicopedagogo Frente os Transtornos de Leitura e Escrita: Implicações para a Cidadania Plena
(Tempo de leitura: 11 - 21 minutos)

Resumo: Apoderar-se da língua escrita e falada como ferramenta de sobrevivência neste cenário mundial de informação e comunicação parece, a princípio, algo tão natural quanto andar e falar, no entanto o que este artigo pretende ressaltar não é o caminho natural deste processo, mas o sofrimento daqueles que, por questões neurobiológicas e/ou ambientais, não conseguem fazer parte deste universo. As neurociências muito têm a contribuir com esta abordagem, tendo em vista que a compreensão da neuroanatomia cerebral propõe um trabalho diferenciado e exitoso para evoluções desse quadro de impossibilidade na aquisição da língua, até bem pouco tempo tão rotulador e discriminatório. Neste contexto, as ações da Neuropsicopedagogia, juntamente com outras ciências, vão ao encontro da inclusão do indivíduo na sociedade excludente em que vivemos, desenvolvendo mecanismos que auxiliam no processo de empoderamento da língua, como ferramenta de auto-reconhecimento do indivíduo como pessoa e como cidadão.

Palavras-chave: Neuropsicopedagogia, Transtornos de Linguagem, Alfabetização, Cidadania.

 

Sobre a Autora:

Maria Lúcia Moreira Gomes - Mestre em Cognição e Linguagem. Psicopedagoga Institucional e Pedagoga Empresarial. Neuropsicopedagoga Clínica. Palestrante na área de Transtornos de Aprendizagem e Adaptação Curricular. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Referências:

AMERICAN PSYCHIATRY ASSOCIATION. Referência rápida aos critérios diagnósticos do DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014.

FERREIRO, E. Alfabetização em Processo. São Paulo: Cortez, 1996.

FERREIRO, E. O momento atual é interessante porque põe a escola em crise.

Revista Nova Escola. Entrevista. 1º de novembro de 2006

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Tradução de Diana Myriam Lichtenstein et al. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

GARDNER, Howard. Inteligências Múltiplas: a teoria na prática. 1. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

LENT, R. Cem bilhões de neurônios? Conceitos fundamentais de neurociência. São Paulo. Ed. Atheneu, 2010.

MARTINS, L. A. R. (org). Escola Inclusiva: pesquisa, reflexões e desafios. João Pessoa: Ideia, 2008

MASSI, G. & SANTANA, A.P. O.  Desconstrução do conceito de dislexia. Paidéia, set.-dez. 2011, Vol. 21, No. 50, 403- 411, 2011  capturado em 31 de março de 2017.

SOARES, M. Alfabetização e Letramento: as muitas facetas. Trabalho apresentado no GT Alfabetização, Leitura e Escrita, durante a 26ª Reunião Anual da ANPEd, realizada em Poçosde Caldas, MG , de 5 a 8 de outubro de 2003.

RUSSO, R.M.T. Neuropsicopedagogia Clínica. Introdução, Conceitos, Teoria e Prática. Curitiba: Juruá, 2015.

Informar um Erro Publique Seu Artigo